29/08/2009

Quanto você cobra para pregar?

Alguns anos atrás eu estava no gabinete da igreja quando o telefone tocou. Quando atendi ao telefone, a pessoa do outro lado da linha disse que queria falar com o pastor Silas e se ele estava. Eu lhe disse que era o pastor Silas quem falava. Então ele se apresentou e me disse que era de uma igreja batista de uma outra cidade e se haveria a possibilidade de pregar em sua igreja em um congresso de jovens, me explicando que já havia ligado para o Pr. Silmar Coelho, mas nessa data ele estaria nos Estados Unidos, e que havia ligado para a cantora Eyshila, mas ela também não poderia estar no congresso naquela data. Então eles se lembraram de mim e resolveram ligar para ver se haveria a possibilidade de estar pregando no congresso. Eu olhei a minha agenda e verifiquei que na data que queriam, apesar de ser um feriado prolongado, eu estaria livre. Então veio a famosa pergunta:

- Quanto o senhor cobra para estar pregando em nosso congresso?

Então lhe falei que não cobrava nada. Ele surpreso me disse:

- Nada!

- Nada. Respondi.

Então o rapaz me disse com muita empolgação:

- Pois eu quero lhe dizer que o senhor receberá uma boa oferta da igreja.

Confesso para vocês que eu fiquei surpreso, pois alguns anos antes eu havia pregado nessa igreja e ela não tinha paredes e eu nada cobrei e nem nada recebi. Voltei para pregar lá novamente, dessa vez já havia paredes e me deram uma oferta para cobrir as despesas da gasolina. Queridos, confesso para vocês uma coisa, não cobria a metade da gasolina que eu havia gasto, mas tudo bem.

Enquanto ele me falava pensei comigo: “Vou levar um grupo da igreja para esse congresso”. Mas aí ele completou:

- Não só uma boa oferta, mas o senhor terá todas as despesas pagas e dormirá num hotel fazenda excelente que temos aqui na cidade.

Meus irmãos, na mesma hora eu desisti de levar comigo a igreja; só vou com a minha esposa e não vou nem levar as crianças, meus filhos nessa época ainda eram bem novos. Hotel fazenda, boa oferta e ainda todas as despesas pagas. Que mudança. Que benção. Como estava mudada a igreja. Tão liberal e tão próspera.

Enquanto eu pensava nisso, o abençoado no outro lado da linha me disse assim:

- Pastor o senhor é muito famoso aqui em nossa cidade.

Aí eu pensei: “Famoso?” Ta certo que eu havia pregado lá duas vezes, e confesso que foi uma benção, mas famoso? Foi quando perguntei:

- Eu? Famoso?

- É. O senhor é muito famoso aqui, afinal de contas o senhor não é o pastor Silas Malafaia?

Então eu falei:

- Não meu irmão, eu sou o pastor Silas Alves Figueira.

- Ué! Ai não é a Assembléia de Deus da Penha?

- Não querido, aqui é a uma igreja batista e fica em Teresópolis.

- Ah pastor me desculpe pelo King Kong que eu paguei! Eu queria falar era com o pastor Silas Malafaia, o senhor não tem o telefone dele aí não?

- Não meu irmão, eu não tenho.

Queridos, tudo bem que eu não sou o Malafaia, mas também não sou nenhuma “Mala Sem Alça”. Por qual motivo o Malafaia tem boa oferta, despesa paga e hotel fazenda e para o Malafeia não têm nada? Só porque ele é famoso? Por que será que para o Pastor Silmar Coelho e para a cantora Eyshila podia ter honras financeiras e para o Malavazia não podia ter nada? Será que só eles merecem não ter gastos financeiros?

Fico imaginando eu e a minha querida esposa chegando à cidade e dando de cara com os cartazes, “Hoje estará conosco o famoso pregador Silas Malafaia.” E chega ao congresso o não famoso Malavazia com a sua digníssima esposa, que não se chama Elizete, mas Cláudia. Graças a Deus que o abençoado falou que o outro era famoso e eu achando que era eu. Já parou para pensar que situação eu iria enfrentar e eles?

Meus irmãos esse ocorrido me fez ver que quanto mais famoso você for, mais honras você recebe, como se a honra estivesse na fama e não na pessoa. Eu não tenho nada contra o pregador ou cantor receber uma oferta por ir a uma igreja para ministrar, o que eu não aceito é essa cobrança que se anda fazendo por aí. Pregadores e cantores cobrando para ministrar e cobrando alto, exigindo coisas que não tem lógica. Eu soube de um pregador que após pregar foi convidado a ir à casa de uma família da igreja para jantar. Quando ele viu que o jantar era sopa (pois estava muito frio naquela noite), ele disse para o dono da casa que por “aquilo” ele não dava graças, e foi jantar em outro lugar. Quanta arrogância entre os “famosos”, muitos vieram de lugares pobres, e muitos deles nem tinham o que comer direito, mas basta um pouquinho de fama e já começa o chilique, não como isso, não como aquilo. Onde isso vai parar meu Deus? Se alguém souber a resposta me diga por favor.

Autor: Pr Silas Alves Figueira, que não sabe o telefone do Malafaia.
Fonte: Ministério Batista Bereia
[via POIMENIA] (via PAVABLOG)

20/08/2009

Você acredita em vampiro? Eu acredito!

Você acredita em vampiro? Eu acredito!

C. L. Costa, 13 de agosto de 2009


Eles estão entre nós! Vindos do mundo das trevas são filhos de Drácula, netos de Belzebu, o príncipe dos demônios. Abomináveis criaturas que saem das suas sepulturas para sugar o sangue dos vivos.

Mas não se engane! Desde os remotos tempos bíblicos eles já caminhavam aqui na Terra bramando como leão, buscando a quem possa tragar. Aterrorizantes e ameaçadores eles se disfarçam com aparência humana andando livremente entre nós para roubar, matar e destruir.

João Batista os chamou de "raças de víboras"; Paulo de "ministros de satanás"; João de "filhos do diabo"; o próprio Senhor Jesus os chamou de "serpentes", e também de "os filhos deste mundo" por causa de suas sagacidades.

Eles são os mestres da enganação! São semelhantes aos sepulcros de mármores branco, exteriormente parecem magníficos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda a imundícia.

Você já deve ter ouvido falar de alguns vampiros brasileiros: Zé Vampir, Bento Carneiro, Conde Vlad, Liz Vamp, Bóris Vladescu. Estes não passam de personagens literários para satirizar os defeitos e vícios dos verdadeiros vampiros.

Como a sanguessuga eles nunca se fartam, nunca dizem: basta! Somente: dá e dá. O filósofo alemão Friedrich Engels disse o seguinte sobre eles: "o vampiro não largará a presa enquanto houver um músculo, um nervo, uma gota de sangue a ser explorada".

Podemos encontrar esses seres hematófagos dentro das sinagogas de Satanás espalhadas pelo mundo, que na verdade são templos religiosos com o nome falso de "igreja". Seus líderes são falsos apóstolos, falsos profetas, falsos pastores e falsos mestres. Muitos estão nas rádios e nas TVs em horários nobres e pelas madrugadas (sessão terror). Escrevem livros, compõem músicas, promovem campanhas, shows e seminários. São negociadores de Deus, comerciantes da fé. Fazem qualquer negócio
em busca de carne fresca para cravar os dentes e saciar a sede por sangue.

Estou falando dos indivíduos que usam a fé para enriquecerem a custa alheia e por meios ilícitos. Como vampiros, vivem somente de sugar o dinheiro alheio. A doutrina do dízimo de Malaquias 3:8 serve apenas para aliviar momentaneamente seus apetites. Mal sacia a sede dos vampiros por Mamom. A oferta pela qual os membros de uma religião oferecem ao vampiro o fruto do seu trabalho prova preto no branco, por assim dizer, de que dispuseram livremente de si mesmos. Mas concluído o negócio, descobre-se que eles não eram 'ofertantes livres', que o momento no qual deram como oferta o dinheiro foi o momento no qual foram forçados a ofertá-los, que de fato os vampiros não largarão a presa enquanto houver um músculo, um nervo, uma gota de sangue a ser explorada.

Sejamos totalmente consciente, sóbrios e lúcidos de que a verdadeira religião está firmemente edificada no amor de Deus oferecido a todos gratuitamente através de Jesus Cristo. Que a oferta e o sacrifício que agrada a Deus é o culto que faz uso da razão. E que o amor ao dinheiro é idolatria a Mamom (riquezas), e que não podemos servir a Deus e as riquezas (Mamom).

"Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele." (I João 2:15)


Fonte:

Comunidade Batista Missão da Fé
Jornal Urro do Leão & Missão Ichthus
www.urrodoleao.com.br

17/08/2009

Porcaria


Fonte: http://verticontes.blogspot.com/2009/08/atitude-evagelica.html via Pavablog

Matrix Cristão

O sistema religioso

Uma comparação de uma cena do filme, com a saída de Neo do sistema religioso corrupto e humano que tem controlado os cristãos e retirado-os da verdadeira mensagem de Jesus.

13/08/2009

10/08/2009

SILAS, CERULLO E A “PROFECIA SONIESTINA” DA ESPOSA DO KAKÁ…

Morris Cerullo não prega o Evangelho

Nesses 25 anos de vida em Cristo já tive a oportunidade de tomar café à mesa de alguns ícones da Igreja Evangélica atual. Já estive com Jabes de Alencar, Silas Malafaia, Jimmy Swaggart, T.L. Osborn e a cúpula da igreja quadrangular, mas nunca estive com Morris Cerullo. Mas, como tudo aquilo que vem de nossos irmãos norte-americanos é recebido sem muito discernimento pela igreja evangélica tupiniquim, o nome de Morris Cerullo sempre foi muito “venerado” no meio pentecostal.

Felizmente tenho atravessado um processo de desconstrução mental, psicológica, emocional e espiritual nesses últimos anos quanto à igreja evangélica e, consequentemente, já tinha me desiludido com Morris Cerullo, depois de ler suas declarações do poder da fé na famigerada teologia da prosperidade, sua Bíblia da prosperidade e batalha espiritual (patrocinada aqui no Brasil por Silas Malafaia) e seu famoso dom do “riso”, exaustivamente mostrado no You Tube.

Todavia o “profeta” (segundo Silas Malafaia) estava para se apresentar, ao vivo e à cores, no programa “Vitória em Cristo” (também de Silas Malafaia). Não poderia deixar de ouvir a palavra desse “grande profeta do Senhor”.

Durante 40 minutos eu e minhas filhas ficamos sentados na sala em frente à televisão, ouvindo o tal profeta (entrevistado por Silas Malafaia e interpretado pelo irmão do pastor Jabes de Alencar), falando sobre crise financeira mundial e sobre a prosperidade determinante na vida do cristão.

Ao final da entrevista ele lançou um “desafio profético”: como estamos no ano de 2009, o Senhor “revelou” pra ele que se cada telespectador enviar $ 900,00 para o programa de Silas Malafaia o Senhor não permitirá que aquele crente passasse pela crise financeira mundial. E lógico, que tudo muito acompanhado de textos do Antigo Testamento do livro de Deuteronômio, de Samuel, dos Reis e do Apocalipse.

Detalhe importante: em nenhum momento esse homem falou de Jesus e da graça do Evangelho!

Ao final minha filha comentou: “Teria que trabalhar 3 meses para poder ajuntar esse dinheiro e assim enviar pro dito cujo programa e me “livrar da crise financeira mundial”. Minha filha é jovem, e é esse tipo de “evangelho” que essa geração está ouvindo!. Expliquei à ela que tudo aquilo era um grande engano e se, aplicarmos as palavras de Jesus que disse “que a boca de um homem fala do que o coração está cheio”, ela deveria ignorar as profetadas do engano do Dr. Morris Cerullo.

Ah! Lembrei-me também de uma ocasião, que voltava de um trabalho numa cidade vizinha, o sol causticante das 13:00h, e uma jovem com um bebê no colo acenando freneticamente na beira da estrada. Meu bom senso ofuscado pelo sentimento de dó dela e da criança me fez parar para socorrê-la. Já dentro do carro fui surpreendido quando ela me pediu R$ 20,00 para poder comprar alguma coisa para ela comer e leite pro filhinho e que, em troca ela faria qualquer coisa que eu quisesse. Dei-lhe o dinheiro, e disse que não precisava fazer nada e a deixei em frente de um posto de saúde no centro da cidade.

Não sei por que a imagem daquele episódio da jovem mãe e seu filhinho, veio-me a lembrança quando eu estava assistindo Silas Malafaia e o “Dr.” Morris Cerullo pedindo R$ 900,00 de oferta de fé para livrar os crentes da crise mundial?

Reinaldo de Almeida

_________________________________

Resposta:

Meu irmão: Graça e Paz!

Antes de tudo quero responder a questão dos necessitados em relação ao que os “profetas da ganância” dizem; e faço isto apenas pedindo para que você leia o seguinte link no site: OS ESPÍRITAS “SAMARITANOS” E OS PASTORES “SACERDOTES” E “LEVITAS”…

Somente hoje a sua já me é a 10ª carta mais ou menos de gente reportando a mesma coisa... Alguns ainda se escandalizam com o Silas, o Jabes, o Cerullo, e com o diabo...

Fico pasmo!...

É como ver espinhos sendo plantados e ficar surpreso quando nascem espinhos!... e não uvas!

Só pra você ter uma idéia, o Cerullo já foi crente e já pregou com muita paixão e unção!...

Pasme! Mas é fato; o que mostra como o coração é enganoso sempre, até pregando supostamente o “evangelho”...

No ano que eu mudei de volta para Manaus com minha família, ainda adolescente, em 1970, o Cerullo esteve na A.D. de Manaus, no tempo que o Pastor Alcebíades Vasconcelos ainda era o pastor [bons tempos!].

Sim, o Cerullo esteve lá creio que duas vezes, se não estou enganado... Não fui a nenhuma... Não era convertido e não me interessava por “evangelistas”... Mas meu pai foi todas as noites e voltou encantado...

Cerca de 10 anos depois eu o conheci nos Estados Unidos e o vi pregar... Voltei já triste e chocado... Já não era...

A seguir, ainda nos anos 80, meu amigo Lacio Pontes e sua esposa Bárbara, haviam trabalhado num fim de semana numa “Cruzada” do Cerullo e haviam saído de lá aos vômitos, quando viram os “paralíticos” sendo preparados 1 hora antes do “show”..., a fim de que na “hora das curas” eles ficassem “curados”...

Havia até ponto de luz no lugar das “cadeiras” previamente marcadas para terem os seus andantes e sadios paralíticos se levantando na hora de começar a sugestão e a histeria...

Os “bons” foram curados...

Os doentes caíram das arquibancadas tentando...

Meus amigos saíram de lá aos vômitos...

Depois o Custódio Rangel da Associação dos Homens de Negócio do Evangelho Pleno, trouxe o bicho pra cá outra vez... Cerullo e seus filhotes de maldade..., como o tal do Benny Himn.

No Brasil os discípulos da loucura já eram muitos, mas aquele maluco da Bahia, o que recebe ligação telefônica do anjo Gabriel, esse Atila Brandão, tomou o papel Tupiniquim do Cerullo...

Hoje o Cerullo está “morto” na América... Então, virou “levantador de fundos sob o mandamento profético” nos lugares do mundo nos quais a ignorância e a desinformação ainda pagam muito bem.

Atualmente existem pessoas vendendo o “dom de levantamento de fundos de dinheiro de crentes”...

Sim, o cara chega e combina com o pastor: “Você me convida um fim de semana, me dá um alvo financeiro, e eu levanto o dinheiro, mas 35% ficam para mim. Certo?”

Ora, a maioria dos pastores diz “sim”.

Hoje cedo alguém me escreveu:

Gostaria de saber a sua opinião acerca dum testemunho que ouvi agora pouca da esposa do jogador Kaká. Segundo ela, “a crise afetou todo o mundo e, por isso, ninguém tem dinheiro ultimamente, no entanto Deus concentrou o dinheiro do mundo no Real Madrid para que o clube pudesse ter à condição financeira de contratar o kaká”. Fiquei um pouco chocado com a percepção dela, principalmente pelo fato de eu ter visto uma reportagem em uma determinada emissora, que mostrava pessoas em Moçambique comendo ratos porque não tinham comida. Te pergunto: Será que Deus concentrou boa parte do dinheiro para abençoar uma pessoa em detrimento de milhares e milhares que estão comendo ratos para sobreviver? Não conheço o KaKá e nem a sua esposa e também não quero julgar o casal, pois acredito eu, que eles devem ajudar muitas pessoas, mas mesmo assim eu não conseguir entender o testemunho dela pela razão que coloquei acima.

Pois, bem, é assim que as mentes estão...

No caso do Kaká, coitado, ele e a esposa são escravos espirituais do Estevam e da Sonia; e mulher do Kaká já foi ordenada lá...; e o Kaká agora é presbítero do Estevam, e até teve que pregar um “sermão” particular para o Estevam a fim de ser “aprovado”... Ora, creia, quem disse isso a eles, ao Kaká e a esposa, foi a Sonia ou o Estevam, ou ambos; pois, é do dinheiro do Kaká que eles dependem muito hoje... Portanto, a menina, a esposinha ainda criança, está apenas ecoando a “Profecia Soniestina” ou “Estevamtina” do casal...

Meu irmão, se Deus fosse assim, creia, ele seria o Diabo!

O Kaká ama Jesus e sua esposa também. Mas o Deus que ensinam a eles, nas maldades que faz, na “Sua” falta de amor pelo que Ele mesmo criou, e pela “Sua” diminuição até ao nível da mesquinharia do “Cristianismo” — tornou-se o diabo, do ponto de vista conceitual, e não Deus.

Outro escreveu:

Amado pastor Caio,
Escrevo esta mensagem primeiro para parabenizá-lo pelo trabalho neste site e no seu ministério.
E também pra comentar algo que acontece no meio "evangélico".É que quando pensamos que já vimos de tudo, que não pode ficar pior, aparece o Silas Malafaia, no seu programa do ultimo sábado, apresentando uma entrevista com Morris Cerulo, no qual pedem 900 reais.E depois que a pessoa mandar "voluntariamente" os 900 reais, ela irá prosperar.(O Silas antes condenava a teologia da prosperidade...mas agora).
Ah, e tem mais, o Silas manda a gente acreditar no Morris Cerulo, pois ele é um Profeta de Deus.Confesso, que até gostava de assistir ao programa do pastor Silas Malafaia,eu sempre examinava a pregação e tirava o que era bom e de acordo com a Bíblia,mas de uns tempos pra cá, esta difícil de agüentar o programa dele.E depois dessa entrevista,acabou pra mim....
Veja o vídeo da entrevista:
http://www.youtube.com/watch?v=QXyTDsbjsnc
Obrigado, e Deus continue te abençoando grandemente.

Ora, a este amado irmão digo o mesmo.

E mais: digo que o Silas nunca creu em nada... Ele crê no que seja conveniente... Quem viver verá... O compromisso dele é com ele e com o que possa lhe dar alguma coisa... Foi comido pela ganância enquanto anda enganando e sendo enganado...

Eu não sei como ainda há pessoas que têm dois neurônios pelo menos, mas que, mesmo assim, ainda esperam colher uvas de espinheiros...

Ontem eu vi aquele novo na “praça”, o tal do Valdomiro, iniciando seu caminho de desgraça..., pedindo dinheiro o dia todo...; e ainda se diz grosso e mal e educado a fim de ter seu jeito “tosco” como pretexto para dizer o que queira sob o disfarce da semi-ignorância, o que não é verdade, posto que ele seja “cobra criada da Universal”, e tenha o Didine, ex-macedeano e universal, como seu “promoter ministerial”...

Tudo isso terá o justo juízo de Deus!...

Eles estão semeando espinho e pensam que ceifarão uvas...

Não! Quem planta espinhos não ceifa outra coisa senão espinhos... É que a ceifa ainda não chegou, mas se aproxima galopando...

Quem se entrega para ser espiritualmente cuidado por eles, fica assim como conta este vídeo do Youtube que um mano muito amado me mandou hoje cedo:

http://www.youtube.com/watch?v=stsNNmp7Al0&feature=related

Infelizmente é isso!...

Nele, que diz:Sai dele povo meu!”,

Caio

10 de agosto de 2009

Lago Norte

Brasília

DF

09/08/2009

A Fé e a Gripe Suína

Carlos Garcia Costa, 07/08/2009

Pandemia, doença epidêmica que se estende a muitos países ou que ataca quase todos os indivíduos de uma localidade ou região.
Do grego: pan = tudo + demos = povo + ia.A pandemia da Gripe Suína é uma doença respiratória aguda, causada pelo vírus A (H1N1). Este novo subtipo do vírus de gripe é transmitido de pessoa a pessoa principalmente por meio da tosse ou espirro e de contato com secreções respiratórias de pessoas infectadas.
O Ministério da Saúde traz uma série de recomendações:•
Ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com um lenço, preferencialmente descartável.
• Evitar locais com aglomeração de pessoas.
• Evitar o contato direto com pessoas doentes.
• Não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal.
• Evitar tocar olhos, nariz ou boca.• Lavar as mãos frequentemente com água e sabão, especialmente depois de tossir ou espirrar.
• Em caso de adoecimento, procurar assistência médica.
•Não usar medicamentos sem orientação médica.

A verdade é que a saúde pública no Brasil é de baixíssima qualidade e em número insuficiente para atender a população, principalmente os pobres, a grande totalidade dos indivíduos brasileiros. Se não existe atendimento para uma simples cirurgia de circuncisão masculina pelo SUS, imagine a gripe suína que é uma doença ainda pouco conhecida pela ciência e ataca ao mesmo tempo muitas pessoas. Não é preciso mencionar o número de mortes por gripe suína no Brasil e no mundo.
O fato da falibilidade da saúde pública brasileira é uma questão de política pública (outra coisa que também está falida neste país). Mas a prevenção contra a gripe suína é algo que podemos fazer.
A Igreja Católica teve energia moral para proibir, pelo menos temporariamente, certos costumes praticados em suas celebrações e colaborar com o controle da transmissão da gripe suína por contato.
A igreja orienta aos fiéis a não rezar de mãos dadas, nem cumprimentar-se durante a cerimônia, a hóstia não deve ser colocada pelo sacerdote na boca das pessoas, mas sim entregue na mão dos fiéis. Em alguns casos até a diminuição de celebrações.

Ao contrário, nos cultos evangélicos, o tradicional cumprimento com a paz do Senhor, abraços e orações de mãos dadas ainda são vistos entre os fieis. Além é claro de uma extensa programação de reuniões com campanhas e correntes diárias aumentando a aglomeração de pessoas em locais fechados. Um risco de contaminação!

Foi o próprio Senhor Jesus quem disse: “Não tentarás ao Senhor teu Deus” (Mt 4.7; Lc 4.12)

A missão Ichthus e o jornal Urro do Leão trazem as seguintes recomendações e convida todos os irmãos e igrejas irmãs a participarem dos programas preventivos contra a gripe suína:

• Os pastores devem informar e ensinar os fiéis as recomendações básicas do Ministério da Saúde para se evitar a transmissão e o contágio pela gripe suína. ? Moisés, ensinou noções de higiene para os hebreus.

• Cumprimentos, abraços, ósculos e orações de mãos dadas devem ser evitados (temporariamente).

• A troca do cálice ou do pão na Santa Ceia deve ser determinantemente proibida.

• Gestantes, e idosos, e outras pessoas com quadro de baixa no seu sistema imunológico devem ser liberados das reuniões. O presbítero ou diácono pode levar a Santa Ceia para eles em casa ou simplesmente visitá-los semanalmente para que a comunhão cristã seja mantida. ? Neste caso recomenda-se o uso da máscara hospitalar.

• A unção com óleo deve ser proibida (temporariamente).

• A oração com imposição de mãos não necessita tocar na pessoa.

• Reduzir o número de reuniões e eventos para evitar o ajuntamento de pessoas em local fechado.

• No dia do Senhor, se possível fazer mais de uma reunião com escalas entre os fiéis para que o grupo de pessoas que se ajunta seja menor evitando aglomeração. Por exemplo, quem for à reunião pela manhã não precisa ir à tarde ou à noite. Incentivando tempo de qualidade com a família ou o estudo e a leitura da Bíblia em casa.

• Os fieis com sintomas de gripe devem ficar em observação em casa.

• Os instrumentos e objetos de uso coletivo como, por exemplo, microfones, telefone, púlpito e outros, devem ser devidamente esterilizados com álcool gel.

• Quando possível disponibilizar um recipiente, ou saboneteira de parede, com álcool gel para assepsia e higiene das mãos dos fieis.

Alguns bons novos hábitos de higiene pessoal e coletiva devem ser bem vindos para ficar entre nós, mas outros, como por exemplo a unção com óleo, cumprimentos, ósculos santos, devem ser evitados temporariamente, até o controle da doença.

A gripe suína é passada de pessoa a pessoa através das vias aéreas, como a gripe comum, com contato direto ou indireto, por meio das mãos com objetos contaminados, o vírus também se espalha, inclusive pelo próprio ar ambiente.

Cada um fazendo a sua parte, todos podemos colaborar com o controle da transmissão.“E vós, irmãos, não vos canseis de fazer o bem.” (II Tessalonicenses 3.13)“Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado.” (Tiago 4.17)“Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque na sepultura, para onde tu vais, não há obra nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma.” (Eclesiastes 9.10)Deus abençoe.

Disque saúde 0800 61 1997
Carlos Garcia Costa
Comunidade Batista Missão da Fé
Jornal Urro do Leão & Missão Ichthus http://www.urrodoleao.com.br/

Morris Cerullo e Malafaia Falsos Profetas

Creia nos meus profetas e prosperareis! Oferta de R$ 900,00 libera "unção financeira".

Estes filhos da hipocrisia, fariseus modernos enriquecem a custa da cobiça das ovelhas, a vontade de prosperar faz com que ofertem aos discípulos de Mamon esperando em troca suas "unções financeiras", o pior é que Mamon muitas vezes atende suas preces, pois o deus deles tem que retribuir aos seus discípulos e profetas tamanha fidelidade ao seu culto.
Os profetas com a maior cara-se-pau que já vi.

Mateus 6:24 Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.
Unção dos 9, compre Deus por R$900,00 e receba uma vitoria financeira em plena crise mundial.
Malafaia pede socorro ao profeta de Mamom Morris cerullo para aumentar arrecadação, sempre o mesmo "modus operante": Barganha com Deus e culto ao dinheiro.Vai encher os cofres de novo!
Vídeo completo:http://srv.aplicanet.com.br/~vitoriae...

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=QXyTDsbjsnc

Cuidado este vídeo pode lhe dar naúseas, provocar irritação em seu humor, lhe dar vontade de dizer palavrões, o importante é não perder a capacidade de se indignar com estes falsos profetas.

02/08/2009

Era uma Igreja muito engraçada ...

Fonte da imagem: Blog Bonito Isso
...não tinha teto, não tinha nada.


Essa noite, eu tive um sonho de sonhador, sonhei com uma igreja esquisita. Ela não tinha muros, piso, púlpito, bancos ou aparelhagem de som. A igreja era só as pessoas. E as pessoas não tinham títulos ou cargos, ninguém era chamado de líder, pois a igreja tinha só um líder, o Messias. Ninguém era chamado de mestre, pois todos eram membros da mesma família e tinham só um Mestre. Tampouco alguém era chamado de pastor, apóstolo, bispo, diácono ou Irmão. Todos eram conhecidos pelos nomes, Maria, Pedro, Afonso, Julia, Ricardo...


Todos os que criam pensavam e sentiam do mesmo modo. Não que não houvesse ênfases diferentes, pois Paulo dizia: “Vocês são salvos por meio da fé. Isso não vem das obras, para que ninguém se glorie”, enquanto Tiago dizia: “A pessoa é aceita por Deus por meio das suas obras e não somente pela fé”. Mas, mesmo assim, havia amor, entendimento e compreensão entre as pessoas e suas muitas ênfases.

Não havia teólogos nem cursos bíblicos, nem era necessário que ninguém ensinasse, pois o Espírito ensinava a todos e cada um compartilhava o que aprendia com o restante. E foi dessa forma que o Agenor, advogado, aprendeu mais sobre amor e perdão com Dinorá, faxineira.


Não havia gente rica em meio a igreja, pois ninguém possuía nada. Todos repartiam uns com os outros as coisas que estavam em seu poder de acordo com os recursos e necessidades de cada um. Assim, César que era empresário, não gastava consigo e com sua família mais do que Coutinho, ajudante de pedreiro. Assim todos viviam, trabalhavam e cresciam, estando constantemente ligados pelo vínculo do amor, que era o maior valor que tinham entre eles.


Quando eu perguntei sobre o horário de culto, Marcelo não soube me responder e disse que o culto não começava nem acabava. Deus era constantemente cultuado nas vidas de cada membro da igreja. Mas ele me disse que a igreja normalmente se reunia esporadicamente, pelo menos uma vez por semana em que a maioria podia estar presente. Normalmente era um churrasco feito no sítio do Horácio e da Paula, mas no sábado em que eu participei, foi uma macarronada com frango na casa da Filomena. As pessoas iam chegando e todos comiam e bebiam o suficiente.




Depois de todos satisfeitos, Paulo, bem desafinado, começou a cantar uma canção. Era um samba que falava de sua alegria de estar vivo e de sua gratidão a Deus. Maurício acompanhou no cavaquinho e todos cantaram juntos. Afonso quis orar agradecendo a Deus e orou. Patrícia e Bela compartilharam suas interpretações sobre um trecho do evangelho que estavam lendo juntas. Depois foi a vez de Sueli puxar uma canção. Era um bolero triste, falando das saudades que sentia do marido que havia falecido há pouco tempo. Todos cantaram e choraram com ela. Dessa vez foi Tiago que orou. Outras canções, orações, hinos e palavras foram ditas e todas para edificação da igreja.


Quando o sol estava se pondo, Filomena trouxe um enorme pão italiano e um tonelzinho com um vinho que a família dela produzia. O ápice da reunião havia chegado, pela primeira vez o silêncio tomou conta do lugar. Todos partiram o pão, encheram os copos de vinho e os olhos de lágrimas. Alguns abraçados, outros encurvados, todos beberam e comeram em memória de Cristo.

Acordei com um padre da Inquisição batendo à minha porta. Junto dele estavam pastores, bispos, policiais, presidentes, ditadores, homens ricos e um mandado de busca. Disseram que houvera uma denúncia e que havia indícios de que eu era parte de um complô anarquista para acabar com a religião. Acusaram-me de freqüentar uma igreja sem líderes, doutrina ou hierarquia; me ameaçaram e falaram: “Ninguém vai nos derrubar!”. Expliquei: “Vocês estão enganados, não fui a lugar nenhum, não encontrei ninguém ou participei de nada... aquela é apenas a igreja dos meus sonhos”.


por: Tonho [foi coordenador do UG -Min. Jovem do Portas Abertas]