08/09/2010

Eleições - A igreja não reflete e tem que correr contra o tempo




Cada um dos temas deveria ser discutido com as comunidades entre os períodos eleitorais para evitar que chegada às vésperas de eleições estes apelos fossem desnecessários e cada pela sua consciência decidisse seu posicionamento embasado na ética, justiça e fé.

Porém a realidade como mostra o vídeo é que as comunidades se fecharam em si mesmas, olham somente para o seu umbigo e quando muito "declaram profeticamente que esta nação é do Senhor Jesus".

Santa ingenuidade diria o Robin ao Batman, pois nossa sociedade precisa que a povo que se chama de filhos de Deus manifestem com obras os valores que diz que acredita e comecem a exercer seu chamado profético de ser luz no meio de uma geração corrupta.

Portanto não é somente no voto (ele é muito importante) mas a participação em todas as esferas públicas como manifestação de espiritualidade, bondade, misericórdia e amor, chamando a tudo e a todos ao arrependimento tornariam o voto apenas a expressão daquilo que já se é e não uma tentativa de expressar preocupação por uma realidade que se nega na própria existência tal como o avestruz que esconde a cabeça em um buraco achando que assim está seguro das manifestações e influências externas. Assim é a maior parte daqueles que se chamam igreja de Jesus no Brasil.





PS. meu voto consciente se decidiu muito antes das candidaturas serem homologadas.

3 comentários:

disse...

Adorei seu texto. Tenho lido alguns. São bons demais.
Bom, sei que temos força no voto, antes não tínhamos pois o crente ainda não tinha acordado para isso, foi preciso César ver que a igreja cresceu e vir atrás de nós querendo nosso voto, mas querendo mudar a igreja infelizmente é a realidade, mas este movimento todo foi bom para a igreja ver que tem força e que podemos mudar, podemos decidir muita coisa nesta nação, deixamos de ser o povinho que tantos nos chamavam antigamente, hoje precisam de nós. O povo de Deus, ESTA ACORDANDO. Deus esta abrindo nossos olhos. Concordo com você que o voto deveria ser a expressão daquilo que já se é e não uma tentativa de expressar preocupação por uma realidade que se nega na própria existência concordo, mas esta complicado demais, então, usemos nosso voto com conciência. Bjs e paz!

Walmir disse...

Tarde demais.
Teria muito mais peso a fala do pr. paschoal, se a mesma tivesse sido publicada e debatida antes da escolha dos candidatos. Como ele mesmo disse; "vou falar o que nunca falei...". O preço que irá pagar pela sua fala (talvez mais como propaganda política de final de campanha)será alto.Lhe faltou coragem que um "profeta de Deus" jamais poderia omitir. Enfim; tanto lá como cá, está feito. Rev.Walmir Alves - pastor presbiteriano

Claudio Silva disse...

Verdade Rev. Walmir, mas antes da coragem acredito que faltou a reflexão que leva a ação profética. Parece que não somente o Pr. Paschoal, mas a igeja como um todo, ao invés de promover e foemntar mudanças nas agendas da sociedade, vive das consequências de como ela se organiza e ai sempre é uma correria e geralmente com interesses obscuros.
Um abraço, obrigado pelo comentário e volte sempre.