27/11/2009

Crer ou Ser? Eis a questão.




“Acreditar em algo e não vivê-lo é desonesto."

(Gandhi)



Gandhi nutria um amor pelo cristianismo, porém odiava os cristãos. Pois estes, segundo ele, não vivem segundo os ensinamentos de Cristo. Certa vez ele disse: “Eu seria cristão, sem dúvida, se os cristãos o fossem vinte quatro horas por dia.”



O que o atrapalhou a ser tornar cristão foram os próprios cristãos.



Infelizmente muitos ficam conformados com o estereótipo, se preocupam por demais em afirmar que crêem, mas negligenciam o ser, revelando assim uma completa incoerência entre o discurso e a ação.




Crer e ser, eis a solução!




Mais do que crer, Deus nos chama para Ser!




Ser a Sua própria mensagem no mundo. E isso implica em transgredir a superficialidade. E para tal, é necessário viver o que se crer até no mais profundo íntimo da alma. É ter a mensagem presente no próprio caráter e não somente na boca, até “Porque já é manifesto que vós sois a carta de Cristo, ministrada por nós, e escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas nas tábuas de carne do coração” (II Coríntios 3:3).



È hora de jogar fora as roupas bonitas de fariseu que não conseguem esconder o fedor e a feiúra da hipocrisia e ficar nu. Isso mesmo, Deus quer o homem nu.




Pergunte a Isaías, ele sabe muito bem o que é isso, o próprio Deus ordenou:



“... vai, solta o cilício de teus lombos, e descalça os sapatos dos teus pés. E ele assim o fez, indo nu e descalço... assim como o meu servo Isaías andou três anos nu e descalço, por sinal e prodígio sobre o Egito e sobre a Etiópia, assim o rei da Assíria levará em cativeiro os presos do Egito, e os exilados da Etiópia, tanto moços como velhos, nus e descalços, e com as nádegas descobertas, para vergonha do Egito” (Isaías 20: 2 -4).



Isaías, o profeta, teve a missão de encarnar a mensagem. E com certeza não foi fácil andar três anos nu. Ele não era nenhum doído varrido, antes era pai de família, uma pessoa culta e respeitada entre os homens.




Mesmo que de primeira vista possa parecer algo desprovido de sentido, no fundo tudo o que Deus faz tem propósito. E naquela ocasião, ao ordenar para que o profeta andasse nu, Deus estava mostrando para aquele povo (Egípcios e os Etíopes) como eles iriam ficar debaixo do domínio dos Assírios.




Com isso percebemos que o profeta foi a mensagem e o mensageiro! Ele mesmo viveu a mensagem que estava pregando.




Às vezes vendemos uma imagem que esta longe da nossa realidade. Como as revistas fazem ao esconder as imperfeições do corpo de suas modelos, assim também o homem busca esconder seus defeitos, fazendo com que ele viva um verdadeiro “foto shop existencial”.



Chega de “fotoshopadas”, a Graça divina mira a imperfeição do homem, por mais paradoxal que isso possa ser, a perfeição de Deus encontra encaixe (pela Graça) na imperfeição do homem. E é justamente ali na nossa fraqueza que o Seu o poder se aperfeiçoa.




Para o verbo se fazer carne, esta tem que ficar nua. Pois a imagem de Deus só é refletida na vida daqueles que mostram sua própria imagem, tal qual ela é, sem retoques.



È hora de deixar de ser CRISTÃO para ser cristão.




Que possamos tão somente ser pequenos cristos. Dessa forma Cristo irá crescer a cada dia mais e mais em nós, seus cristinhos. E assim teremos condições de falar como Paulo em I Coríntios 11:1; “Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo”.

2 comentários:

Anderson disse...

Parecer com Cristo é nosso maior desafio e, sem dúvida, só alcançaremos este alvo através do amor. O próprio Mestre disse que seremos conhecidos como seus discípulos se nos amarmos uns aos outros.
Abs
Anderson
www.gracasomente.blogspot.com

Claudio Silva disse...

Amém irmão, o que mais a acrescentar ao seu comentário?
Deus abençõe!